quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

HEMISFÉRIOS CEREBRAIS E DOMINÂNCIAS



Imagem do Google

            
     Nos cérebros dos homens e das mulheres existem diferenças biológicas relativas que, naturalmente, determinam reacções, atitudes e comportamentos individuais e relacionais (familiares, conjugais e sociais) diversos. As mulheres mostram-se mais envolventes, abrangentes e extensivas nas suas preocupações; estas são características de que a Natureza as dotou para protecção e defesa das “crias”, durante as idades mais tenras. Atente-se, já agora, e a talho de foice, no ângulo de abertura das articulações que ligam os ante-braços e braços das mulheres (superior a 180º), para mais facilmente abarcarem os filhos pequenos. Esta é uma realidade antropologicamente reconhecida.

     Já os homens são mais analíticos, intensivos, calculistas, focados e menos propensos à rotina; isto, segundo os neurologistas que aliam este tipo de aspectos à dominância do hemisfério cerebral esquerdo. Nas mulheres, portanto, é o hemisfério cerebral direito a ditar as regras. Sendo assim, elas, pelo contrário, são mais conciliadoras e receptivas, mais pacientes e sociais (socializadoras), mais criativas e românticas... Sim, ainda hoje, e ainda bem!

     Ainda que o hemisfério esquerdo responda pela estrutura linguística, pela lógica, pelo cálculo matemático e pela gestão do tempo (tal como o entendemos), orquestrado este a partir dos movimentos de rotação e translacção do planeta Terra, enfim... “Todo o tempo é eternidade”, afirmou T. S. Eliot (1888-1965) -- Prémio Nobel da Literatura em 1948; mesmo que o hemisfério direito influencie a capacidade de síntese, a avaliação empírica, a aptidão para sonhar, na prática, porém, é esta diversidade que concorre para o colorido refrescante e complementar das relações entre homens e mulheres...

      ... Não perdendo de vista, nunca, que, em cada um de nós, mulheres ou homens, homens ou mulheres, estão presentes, necessariamente, ambos os hemisférios cerebrais, sendo a dominância exacta de cada um deles impossível de medir, mas passível de unir.


            NOTA: A todos os leitores do presente blogue – ANGULUS RIDET – http://maranduvaline.blogspot.com, faço chegar os meus votos sinceros de um Santo e genuíno Natal, com muita paz e amor.

4 comentários:

  1. Muito interessante o seu texto, meu Amigo. Mesmo já tendo lido sobre este assunto, você consegue fazer um síntese muito bem feita e de fácil entendimento para quem, como eu, gosta de ideias arrumadas.
    Que tenha um bom Natal e que 2018 lhe traga muitos motivos de esperança para alimentar os seus sonhos e seja cheio de coisas boas.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. .
    Passando, vendo, lendo, elogiando o seu bonito blogue e as suas publicações poéticas e não só, anunciando:
    .
    Tema: *Geladas gotas na dor da separação*
    .
    Que o Ano Novo de 2018, entre na sua vida pela porta do coração, trazendo: Saúde, Paz, Fraternidade, Amor, Gosto pela Partilha.
    .
    FELIZ ANO NOVO

    ResponderEliminar
  3. fantástico tu blog
    lo unico mala es que en la tradicción perdemos a veces la maravilla del escrito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. When great writers write with skill, showing intelligence, surprise, and command of language, they show a kind of intellectual virility. As Dutton says, “Human beings have a permanent, innate taste for virtuoso displays in the arts. We find beauty in something done well.”

      To put it bluntly, good writing is sexy.
      gracias por tu bello comentario
      escritor

      Eliminar