segunda-feira, 30 de junho de 2014

MAGIA

Imagem do Google

Dá-me o sol ouro verde desse olhar
meu farol aceso na madrugada 
vem pura como a neve imaculada
na minha alma sempre vais morar

És campo de milho pomar frescura 
és rio mar meu anjo redentor 
galáctico por ti é meu amor 
cadinho incandescente de ternura

São de dor os hiatos temporais 
ausências tenebrosas por demais
não vens falta-me o ar por que respiro

Se chegas apagas a luz do dia 
envolto em doce manto de magia 
solta meu coração louco suspiro

3 comentários: