domingo, 9 de março de 2014

O TEXTO NARRATIVO (I)




No seguimento das reflexões e considerações que temos vindo a expressar relativamente à importância de saber ler, e muito ler, e à necessidade de conhecer aquilo que é, afinal, um texto literário, vamos agora partilhar com o leitor alguma matéria mais sobre O TEXTO NARRATIVO.

O texto narrativo divide-se em três partes fundamentais, a saber A INTRODUÇÃO caracterizada pelos seus momentos de pausa ou interregnos, nos quais a acção se suspende, se catalisa – motivo pelo qual estas mesmas pausas se denominam de catálises; O DESENVOLVIMENTO, recheado de frases nucleares, constituindo os momentos de avanço do texto em si, e, por último, A CONCLUSÃO, que pode incluir também as já referidas frases nucleares, que alternam com as catálises de forma a imprimir mudanças de ritmo no texto.

Num texto narrativo importa ter em conta ainda as categorias da narrativa, tais como A ACÇÃO, AS PERSONAGENS, O ESPAÇO E O TEMPO. No que diz respeito às personagens e à sua caracterização, ela pode ser directa e/ou indirecta: no primeiro caso, se usa palavras da própria personagem, de outras personagens ou do autor; no segundo caso, se advém do entendimento deduzido pelo próprio leitor (teoria mental), com base nas atitudes ou acções vivenciadas pelas personagens.

Continuaremos a falar das personagens, num segundo escrito subordinado ao tema em epígrafe – O TEXTO NARRATIVO. Não deixem de ler, diariamente, parte de um bom livro, sempre em suporte de papel, por motivos óbvios. (CONTINUA)
Imagem do Google


1 comentário:

  1. Querido Zé
    Um texto muito informativo! Bom para estudantes e para quem quiser rever estas matérias.
    Muito completo! Obrigada.
    Beijinho
    Mana.

    ResponderEliminar